terça-feira, 27 de julho de 2010

- Tema VI: Cursos Saturados No Mercado De Trabalho!

Olá bloqueiros e "bloguetes" o tema da semana pede para falarmos sobre os cursos saturados, afinal, quais são eles? Porque estão saturados no mercado? Os profissionais prejudicaram-se com isso? Estas são perguntas que não querem calar, mas espero que o post esclareça tudo!
Quais Cursos São Os Mais Saturados No Mercado?
Direito, odontologia, medicina, psicologia, jornalismo etc.

Quais As Principais Causas do "Saturamento" do curso?
Os cursos citados, são os mais procurados pelos vestibulandos, que sonham com salários altíssimo e dedicam anos de suas vidas em cursinhos preparatórios para ingressar em uma boa universidade. Quando os mesmos concluem tal curso encontram dificuldades para ingressar no mercado de trabalho, pois muitas dessas áreas estão saturadas, ou seja, já possuem muito profissionais que ocupam maioria das cagas disponíveis.

O Que é Networking?
Networking nada mais é do que uma rede de relacionamentos que existe para aproximar a relação das pessoas que hoje é considerado como uma estratégia de vendas. A dica é: Constitua uma rede de relacionamento que possibilite e sustente o seu negócio. Encontre contatos que estejam interessados a saber quais são as suas habilidades e que elas possam servir-los. O Networking pode facilitar negócios, abrir novas oportunidades, obter conhecimento mútuo etc.

Construindo um Networking!
É necessário participar de qualquer rede social (Orkut, Twitter, Messenger). Faça amigos, memorize seus respectivos nomes para que não hajam gafes! Fique atento nos interesses pessoais de cada um e compartilhe o que você possui em comum. Fale sobre você, aprenda a fazer o chamado "marketing pessoal" diga no que você está apto, quais são as suas habilidades etc. Peça indicações às pessoas, faça com que elas lembre-se de você na hora de uma contratação (por exemplo). Mantenha a relação com os amigos adquiridos, e alimente-a (por exemplo: convide-os para um happy hour etc).

Entrevista I:
Conversamos com um profissional de odontologia que prefere não se identificar e manifesta a sua opinião sobre o assunto:
"Quando escolhi o curso, fui muito influenciado pelo meu pai que é dentista. Ao concluí-lo encontrei muita dificuldade para abrir um consultório (pois já existem milhares na cidade) e tive que optar pelo concurso público. A minha tentativa de passar foi frustrada e sem opções, tive que trabalhar no consultório do meu pai o auxiliando".

Fomos atrás de dados e descobrimos que no Brasil existem 210 mil odontólogos, e de acordo com um especialista a solução é: "Para diminuir esse problema, seria as faculdades e universidades realizarem seus vestibulares de dois em dois anos. Assim, daqui a alguns anos, o mercado encontraria seu equilíbrio ideal".


Entrevista II:
Trocamos ideia com mais um indivíduo, bacharel em direito que também optou por não se identificar. Ele desabafa: "Procurava um curso em que o salário fosse bem remunerado. Optei pelo direito e tive muita dificuldade para ser aprovado no teste da OAB e em concursos públicos, pois são super concorridos! Hoje em dia trabalho numa área totalmente diferente (bancário)."

Entrevista III:
O nome da entrevistada é Paola Gomez, formada em jornalismo pela UFSC ela conta: "Me esforcei muito para passar no vestibular e quando concluí o curso tive muita dificuldade para ingressar no mercado, pois em Florianópolis temos poucas emissoras de televisão (área que eu escolhi). Se eu continuasse aqui, provavelmente continuaria desempregada. Com o apoio financeiro da minha família, não hesitei e embarquei para São Paulo. Lá, não havia uma imensa variedade de empregos, porém consegui ingressar no mercado em uma emissora nacional (se eu continuasse em Florianópolis não conseguiria)".

Pois é pessoal, a situação de hoje em dia não está nada fácil! Óbvio que todos nós queremos cursos que vão trazer bom retorno financeiro, mas antes de tudo é super importante analizar muito bem a área e o mercado à ser escolhido. Uma escolha errada e corremos o risco de encontrar grande dificuldade (como mostramos a situação dos entrevistados) na hora de ingressar no mercado.

Fontes de Pesquisa:
#Entrevistados;
#Professores;

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário